Bem vindo a Uma vida...na estrada


Uma vida... na estrada.
reflexões, historias, acontecimentos, desabafos; uma vida!

uma vida...
por vezes ate pensada como perdida;
mas sempre vivida!!
se bem aproveitada ou não;
isso já é outra discussão!!
-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-. Digam o que disserem!!! Sou como sou; não como querem que eu seja!!!.-.

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Enfim...

Por vezes há coisas que me surpreendem, pela negativa diga-se...

Esta feita , foi mesmo com dois "colegas" de empresa, aqui trabalham motoristas de várias nacionalidades, um delas é dos lados este da Europa, nada contra, cada um ao seu, excepto na maneira de ser, sozinhos são uns santos, juntam-se dois já são uns heróis (salvo raras excepções)

O caso, num armazém para fazer descarga, entra-se por vez, cada um tem um cais designado, não é preciso pressas porque a partir do momento em que entramos ali dentro estamos condicionados á velocidade de trabalho deles, a nós só nos resta esperar que não reduzam muito...

Bem, quando os "meninos" chegaram já lá estávamos alguns, eu por exemplo, já encostado ao cais, vejo que eles chegam os dois muito atarefados, quase me deu a ideia de que fossem bombeiros ou algo assim, entretanto fazem o registro e entra um motorista de Málaga, senhor para uns 55/60 anos, calmo, nota-se a experiência, tranquilo até porque como eu já sabe o que a casa gasta por ali, faz a manobra, parando a meio, antes de recuar, para abrir as portas do reboque, eles os dois, entram e colocam-se atravessados, abrem as portas e os dois ao mesmo tempo tentam fazer a manobra, ora se só para um é pouco espaço , para dois a coisa só complica, ainda reclamam com o malagenho, fazendo com que o homem na sua tranquilidade avança e os deixa fazerem o que querem, que nem dois miúdos idiotas!


Eles vitoriosos reparam então na minha camenete, as cores iguais , as letras iguais, mas só, nada mais a partir daí é igual, acercam-se a olhar como que a pedir confirmação do que fizeram, lamento...
Lamento mas tenho que condenar, não gostaria que o fizessem a mim, portanto condeno-os por o fazerem a outro!

Um deles já me conhece, sabe que já tenho tempo de casa, sabe que já tenho peso em uma que outra questão, sabe também que basta um telefonema para ele ser despedido, merecia, afinal é a imagem da empresa que está em questão, e neste ramo pagam justos por pecadores!!

Ignorei-os, juntei-me com o malagenho, fomos tomar café, falamos sobre o que aconteceu, desculpo-me, ele diz que na empresa onde está passasse o mesmo, aprendeu a ignorar, entretanto os dois idiotas riem-se depois de desligarem o telefone, alguém me liga...

O chefe deles pergunta-me o porquê de não falar com eles, respondo conforme me apetece, digo-lhe que para mim valem menos que um cão abandonado, não lhe conto o que se passou, apesar de merecerem ser recambiados para o país deles não o faço.

Digo simplesmente que hoje estou com os azeites entornados!
Além do mais, ele não é meu chefe!!!!

Desligo e fico a pensar: na verdade aqueles cabrões ligaram para o chefe deles a queixarem-se por serem ignorados?!? Ou por não estar de acordo com a merda que fizeram?!?

Eles levam apenas meses de casa, não tarda recomeça o ciclo vicioso da parte deles aqui na empresa, nenhum deles resiste a mais que uns 6 meses, o que querem é ter algum dinheiro para poderem entrar para a cooperativa constituída por eles (eles, naturais lá de onde eles são), são capazes de abandonar a camenete num canto qualquer e virem com outro á boleia só porque do banco tiveram a informação do saldo, já têm dinheiro para comprar a quota, vão ganhar menos, mas segundo eles é algo que é deles!! (até um dia, um desaparecer com as notas)

Percebo em parte o porquê dos espanhois olharem de lado e cada vez mais estarem contra os imigrantes que cá aparecem...

Com situações destas até eu, imigrante cá, os desprezo!!
Esta foto, vem de lá, do país deles, um dos que cá esteve durante um ano e algo, ganhou dinheiro para pagar os estudos á mulher, fazer a casa e juntar algum, para o futuro dizia ele, voltou para lá, é arquitecto, trocamos e-mails em inglês, enviou-me umas fotos há tempos, hoje lembrei e fui rever!!
Esta é a miséria que lá se vive(junto com outras riquezas mais ou menos escondidas), mas nem todos querem evoluir, nem como pessoas, diz que algo foi manipulado pois a maior parte das pessoas com quem fala não queriam aderir há União...

Contactamos hoje, contei o que se passou, só me disse, conta ao teu chefe o que se passou, apenas lhe disse que não tenho o direito de o fazer...

Mas bem que me apetecia...

10 comentários:

mathieu disse...

com cenas dessas eles ainda querem que os respeitam! é triste ver coias dessas!

boa viagem armenio

Amsilva disse...

Mathieu
tens toda a razão,
sempre ouvi dizer, respeita se queres ser respeitado, mas eles infelizmente não o fazem,
e ainda se acham herois por fazer assim coisas deste tipo!!!

Kátia disse...

Por causa de uns poucos,muitos outros pagam.
Assim são com as brasileiras...e haja discussão!
Tou gostando dos textos.Continua!
Beijo!
P.S: Joss Stone é boa de ouvir.
;)

Amsilva disse...

Katia
tambem é verdade, infelizmente em Portugal sempre que se vê uma brasileira já se diz que ela é facil
e outras coisas bem piores, algumas sim, outras não, mas acabam todas por levar na mesma linha, seja onde for, o que as pessoas vêem de um, tiram conclusão que todos são iguais!!

A musica temos que agradecer ao Mathieu!!

Eduardo Jai disse...

Idiotas não escolhem cor, nacionalidade, sexo, posição social ou religião.
Até há imbecis que se acham educados porque têm estudos (já vi tantos doutorados).

Vão existir sempre. Toca a camenete para a frente, Arménio... ;)

Abraço

p.s. - gostei de ouvir a Joss Stone

Amsilva disse...

Eduardo Jai
sim conheço alguns, principalmente engenheiros...
sim, infelizmente sempre existirão...

segundo vejo a Joss agrada a todos!!

Aorta disse...

Isso acontece em todo o lado. A minha posição, a maior partes das vezes, é ignorar e continuar a vida para a frente. Quando deito a cabeça na almofada, durmo tranquila com a minha consciência, ao passo que eles... não sei se serão capazes.

Amsilva disse...

Aorta
penso que é a melhor coisa a fazer!!!
por certo que dormem tranquilos, para fazerem as coisas assim não terão consciencia!!!

Vanessa Lourenço disse...

Termos um sentido de justiça (e desculpa a palavra) fodido! Se calhar porque nos fartamos das injustiças que nos rodeiam e não podemos fazer nada, e no entanto tiveste a oportunidade de lhes dar uma "lição" e preferiste não o fazer. Se fizes-te bme ou mal, a tua consciência o dirá, mas isso só prova uma coisa, és boa pessoa porra! Os teus nervos não são de aço, mas podias tê-los lixado e não o fizes-te. Um beijo, grande grande grande.*

Amsilva disse...

Vanessa Lourenço
sim é verdade, tantas vezes nos aprontam algo que acabamos por nos tornar imunes a certas coisas!
Não o fiz, porque acho que não me iria sentir bem depois, ao saber que uma pessoa mais iria estar mal, mesmo sabendo que se eles pudessem iriam me fazer a mim muito pior!
mas assim durmo tranquilo!
beijo,grande (desse tamanho também;))